31 janeiro 2011

RECEBI DE UMA AMIGA REPASSANDO


Brigadeiro ou negrinho (como é chamado no Sul do Brasil) é o mais famoso e difundido doce de festa brasileiro, normalmente presente nas mesas de aniversário, junto com o cajuzinho e o beijinho. 
Conta-se que surgiu em meados da década de 40 do século 20, quando, em 1945, o brigadeiro Eduardo Gomes candidatou-se à Presidência da República pela UDN - União Democrática Nacional, concorrendo com o, também militar, Eurico Gaspar Dutra. 
O brigadeiro era um homem bonito, de físico avantajado, muito charmoso e solteiro. Com o slogan "Vote no Brigadeiro que é bonito e é solteiro" , o candidato fazia grande sucesso entre as mulheres. E, um grupo delas, moradoras do requintado bairro do Pacaembu, na cidade de São Paulo, organizou diversas festas em prol da sua candidatura. Diz a História, que numa destas ocasiões, criaram um doce que misturava leite condensado, chocolate e manteiga, e o batizaram de "brigadeiro", em sua homenagem. Apesar do doce apoio recebido, a eleição foi ganha pelo General Eurico Gaspar Dutra. Entretanto, para deleite da posteridade, a culinária brasileira ganhou essa delícia que tem adeptos de todas as idades de Norte a Sul do Brasil e que, com imigração brasileira para os 4 cantos do mundo, tem se tornado mundialmente conhecido e apreciado.